.

.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Evidências da Alma



O amor não sobrevive pelo silêncio, teorias ..
ou apenas por sonhar e idealizar...

Assim como os versos não sobrevivem em si,
Sem corações a se enraizarem

O que não é demonstrado não é sentido..
Sem vivência são se evidencia aquilo se crê ..

Realidades transeuntes
De navios mercantes
São as palavras não ditas

Tudo passa..
Mas o que permanece
É aquilo que se cativa.

Alice T.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Meu sonho























Faz parte de mim...

Uma canção já faz parte do meu coração
Você afasta a solidão

Faz parte do meu ser
Faz parte do meu sorriso
Te ter ...

Faz parte do meu viver
Te querer ...

Acreditar nos teus olhos
Me faz crer nos sonhos
Da inocência ...

Deveras a raiz do amor
É a porção que se espera

Na brecha da vida
O maior vislumbre

Ademais de tudo que se espera ...
De tudo que se deseja ...


E que possa existir


Sem nada que haja
Sobrepor.

Alice T.
01 / 05 / 11

Liberdade
















Espada cortante
De dois gumes

Decide viver bem
Quem escolhe a liberdade

Quem se aprisiona na  falta de coragem
Em casulos se enclausura

Vive ao acaso do fácil e da mera opção

Imaturidade...

Da quimera, faz sonho desalento
Partida, se faz a alma e o alento
Os que acreditam na solidão

Da infelicidade, fazem um porto seguro
Sem abraçar, sem dar as mãos

Como mal de erva daninha
Sufoca... envolve-lhe o coração

Cantiga de ninar ...
A quem parte corações

O seu
O meu
O deles

A liberdade
Porém

Vence batalha ...

A Prova,
O Fogo...

Apartando

A voz, do despreparo
Pela coragem, da lança, à mão

Abandona o incrédulo
O sem fervor, sem compromisso

Em troca de uma
Vida com amor, luta e louvor.

Alice T.
06/04/11

Estranhamento

















Abraços vazios ...

Quando o conhecido
Se torna desconhecido

O triste
Se torna perplexo ...

E o assombro
Não causa mais espanto

O silêncio ...
Tudo explica

Alice T.
Início de 2012

Sertãozinho


















Menino...

É preciso ser forte
E vencer a morte

É preciso não ter medo
Sem depender da sorte

Essas veredas
Essas valas ...

Não podem deter
O rastro ...

De quem luta
Para viver ...

Sem nada
A perder .

Alice T.
29/03/11

Zumbis
















O vazio da tua ausência
É preenchido pela minha distância

Meu isolamento agora ...

É o avesso de teus sonhos
De teus risos

Eras a primazia para mim..

A maré baixa
Traz à tona seus mortos

As areias afundam meus pés
Mais uma vez

Digo adeus
Adeus.. ao passado

O amanhecer me espera
Espera não mais ter que tardar

Deixem que os zumbis 
Enterrem seus mortos.

Alice T.
26/08/12

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Amar a Vida


Amar o belo
Respeitar os versos
Admirar o indizivel
Se encantar pelo divino

Aprazível de amores
Sensibilidade do querer
Elo do Eterno

Nos versos meu pai, minha mãe
Meu amigos, irmãos ...
Nas rosas minha paixão

No respeito, o encanto
No encontro, a Vida....

Alice T.
02/12/11